I.D.C.

13/10/2011
Queixa: dor lombar na altura da bacia, lado esquerdo.

Em 14 de outubro de 2011 escreveu:

Ontem cheguei em casa , ainda o meu corpo estava com a sensação da dor, embora era nítida a melhora, tipo 80%, hoje minha querida, há uma vaga lembrança. Aliás vaguíssima… Mais uma vez muito obrigada pela minha melhora.

21/10/2011

Tenho que agradecer a Deus, dele ter colocado você no meu caminho, mas este trabalho só mostra um décimo do que você é capaz;  ele é muito maior.  E as dores que a gente sente , que você cura e não tenho condições de mostrar?…

ACOMPANHAMENTO TERAPÊUTICO – Dia a dia de um atendimento.
Cliente: I.D.C.
Primeira Visita: 08/02/2006……………………………..Última Visita 27/10/2006

08/02 1º dia – Informações da cliente: Muita ansiedade, insônia, constipação intestinal, pés doem muito (parou até de fazer caminhada). Acorda várias vezes por causa dos calores da menopausa e tem dificuldade p/ dormir de novo. Tem problemas com coagulação sanguínea; colesterol alto, controlado com Sinvastatina; fogachos da menopausa.
22/02 Informei que na avaliação do emocional algumas áreas reflexas dos pés sugerem que ela é alguém que “engole sapo” e também tem  “medo de por emoções para fora”. Ela disse que foi “educada para ser educada. Nada de brigas e discussões.”
10/03 Sono mais reparador. Ainda acorda mais volta a dormir com  facilidade; ainda com dores nos pés que a incomodam. A semana foi de grandes impactos emocionais, mas sentiu que não houve aquele “furacão interno” de sempre – acha que suportou bem melhor.
17/03 Pés estão doendo bem menos. Está usando almofada plantar. Sono cada vez melhor. Intestino ainda meio rebelde.
24/03 Sono bom. Sente que emocionalmente está conseguindo suportar melhor o “tranco do dia-a-dia”. Menos medo de enfrentar as coisas (…).
31/03 Sono está ótimo. Pés doendo bem menos. Humor mais controlado. Sente-se um pouco menos ansiosa no dia-a-dia. Intestino não  está legal.
10/04 Hoje cervical doendo muito, intocável; ao final da sessão estava zero dor. Queixou-se de dor na bexiga como se estivesse inflamada, inclusive já marcou médico para amanhã. Trabalhamos a respectiva área reflexa e ficou zerado ao final da sessão.
17/04 Disse que desmarcou o médico pois a bexiga sossegou completamente. Sono está ótimo.
28/04 Hoje me falou que tem esteatose hepática.Sono continua ok. Intestino ainda zangado. Trabalhei mais pontualmente nisto hoje.
05/05 Relatou que intestino ficou ótimo nesta semana inclusive chegou a ter diarréia.Sente-se leve embora a semana tenha sido péssima para o emocional.
12/05 Hoje fizemos reavaliação. Não foi um bom dia, pois aconteceram muitos descompassos que abalaram o emocional. Ainda assim, pontos reflexos como cervical, plexo solar, supra renal e ombro, estavam muito menos doloridos que antes (50% menos, disse a cliente).
19/05 Pés nunca mais doeram; cessaram as dores totalmente.
09/06 Voltou a caminhar e conferiu que realmente os pés estão sem dor alguma. Sono ok, realmente. (Contou que uma amiga fez reparo dizendo que não entendia  isto dela estar pagando $$$ toda semana só por causa do sono (?!). Ponderou: “É porque você não sabe o que é não dormir.”  Informou que vai viajar.
30/06 Voltou de viagem com “estresse positivo” por causa de tanta coisa boa  que vivenciou. Intestino ficou um horror; sono também. Hoje área do digestório, tremendamente sensível. Trabalhei para estas queixas.
07/07 Sono foi ok; disse que dormiu “como uma tábua”. Pés sem dor.
14/07 Sono ok como antes. Pés não doem nada. E o Intestino? Ela respondeu: “comportado”.
21/07 Traumatizou o pé no Pilates. Cheia de dor. Trabalhei para algia privilegiando H.H., circulatório, linfático. Eixo plexo/bexiga. Levantou para xixi por três vezes. Dor mais reduzida ao pisar. Marcou com o osteopata.
04/08 Médico diagnosticou fascite plantar. Osteopata elogiou protocolo para algia que foi executado // Falou que sono e intestino permanecem ok.
11/0818/0825/08 Intestino e sono, ok. Sente-se muito mais tranquila administrando bem a ansiedade. Já não se cobra e pune como antes por exemplo, se o trânsito a atrapalha de chegar à hora,  não desatina, nem “turbilhona” internamente como antes.
06/0915/09 Pés sem dor; sono e intestino ok; ansiedade e humor bem mais controlados (citou que sogra despediu acompanhante e depois ligou pra ela 6 da manhã relatando todo seu “rosário”. Pôde perceber que resolveu a questão sentindo-se internamente muito diferente do modo como se sentia em outros tempos – tirou de letra a situação).
22/09 Chegou hoje com aparência “muito iluminada”. Dia de reavaliação.Todos os pontos ligados as suas queixas iniciais estavam “zerados”. Reputo que chegamos a um bom equilíbrio físico/emocional do ponto de vista das queixas iniciais e que motivaram a busca pelo tratamento. Em stand by. Voltará daqui  há trinta dias.
27/10 Organismo preservou todos os resultados obtidos. Áreas reflexas das queixas deixaram de ser dolorosas para serem “prazerosas” (palavras textuais).  Esta semana torceu o pé esquerdo e estava sentindo ligeiro incômodo na área já fragilizada. Médico não recomendou nada especial para o ocorrido.Cliente liberada. – Rio de Janeiro,  27 de outubro de 2006

11/11/2006 – escreveu:

De frente ao relatório do meu acompanhamento e analisando item por item, vejo que ele demonstra de forma clara e precisa todo meu tratamento.
Solicitei à terapeuta que me fornecesse esses dados porque como não sentia mais nada , nem das queixas eu recordava, tive de usar esta muleta para poder ser mais fiel.
Hoje, dia 11 de novembro de 2006:
- no último exame de colesterol em 08/2006, apresentou HDL 70mg/dl num total de 202 mg/dl;
- na última consulta ao médico em 09/2006 a pressão sanguínea estava em 120×80;
- o intestino funciona bem, diariamente;
- o sono ele continua interrompido, porque os calores da menopausa me fazem acordar, mas durmo logo depois;
- faço caminhadas, que eu havia interrompido por várias dores que sentia nos pés, como esporão e queda de metatarso e não sinto mais nada;
- não tenho sentido necessidade do uso de almofada plantar;
- não tenho sentido dores nos pés ao levantar a noite.
Pelas razões acima descritas, pela fé que depositei no tratamento com a Reflexoterapia e pela confiança que tive a primeira vista na terapeuta Neaci de Souza Nunes Pinheiro (Néa), posso declarar a recuperação da minha queixa principal que eram as dores nos pés e insônia. Por estas afirmações, autorizo a divulgação no site da terapeuta.

Comments are closed.